Prefeitura conserta gerador para atender paciente especial

A Prefeitura Municipal de Altos concluiu manutenção de gerador em menos de quinze dias para atender necessidade especial de paciente. Trata-se de Francisco Diego, de 25 anos, e que há 15 anos foi acometido de doença neuromuscular degenerativa.

Desde que sofreu a doença, a casa de Francisco Diego, localizada no Bairro Santa Inês, recebeu estrutura adaptada nos moldes de uma UTI abastecida com gerador. “Os músculos do pulmão precisam de incentivo para funcionar”, lembra a mãe Maria do Socorro de Brito. 

Dona Socorro é funcionária pública do município e faz campanha de arrecadação para melhorar o conforto de Diego e realizar manutenção na aparelhagem. Ao descobrir a doença do filho, teve a garantia da Justiça que governo do estado e prefeitura seriam mutuamente responsáveis por instalações, respiradores, medicamentos e cuidadores, quando Francisco Diego foi transferido para casa em 2009. 

“Há três anos o gerador começou a apresentar defeitos. Procurei o secretário de saúde da época por diversas vezes e nunca consegui contato. Sempre muita objeção, dificuldade em ser recebida no hospital e chegaram a dizer que a prefeitura não tinha essa obrigação”, disse Socorro de Brito. 

E continua: “Toda vez que um prefeito novo assume eu devo levar documentos que comprovem a necessidade do Diego e em seguida temos direito a receber o que determinou a Justiça”. 

Fazia um ano que o gerador não funcionava e Socorro de Brito procurou meios alternativos como baterias e até chegou a fazer investimento comprando placas solares, que se tornam inservíveis em períodos chuvosos como agora. 

“Foi aí que entrei em contato com o prefeito Maxwell da Mariínha e em menos de meia hora ele estava na minha casa. Nunca um prefeito cumprindo mandato tinha andado aqui em casa para conferir a situação do meu filho”, recorda Socorro. 

Em 15 dias, o gerador recebeu manutenção, pintura nova e estava devidamente pronto para funcionar após um ano parado. A Prefeitura de Altos também renovou o estoque de medicamentos de Francisco Diego. “Fui ao hospital e me senti tratada como gente, coisa que não se via há bastante tempo. O diretor do hospital, Dr. Wellington, muito atencioso me direcionou para o Sesp e recebi medicamentos para três meses de tratamento do meu filho. O atendimento é outro e espero que a gestão continue assim”, finalizou Socorro de Brito. 

Francisco Diego sofre de doença degenerativa não identificada pelos médicos e faz uso constante de seis medicações diferentes. Também de insumos como gazes, sonda de aspiração, anestésicos, esparadrapos e outros. 

Campanha de doação

Dona Maria do Socorro de Brito pede doações para aquisição de cerâmica, argamassa, reforma do teto e um novo ar-condicionado. O contato para doações é o 086 99540-5920.

Deixe uma resposta