Tribunal de Justiça parabeniza Prefeito Maxwell pela parceria no combate ao abuso infantil 

A Prefeitura de Altos em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Piauí, inaugurou nesta quinta-feira (12) a primeira Sala de Depoimento Especial da Comarca de Altos. Fato esse, que é inédito no município, pois se tornar a primeira cidade fora da capital a possuir esse recurso.

O espaço está localizado no Fórum Desembargador Odorico Rosa, e será destinado para a escuta humanizada de crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, sob acompanhamento das autoridades responsáveis pelos distintos casos.

Na solenidade, o Prefeito Maxwell da Mariinha esteve presente ao lado do Corregedor Geral da Justiça do Estado do Piauí, Desembargador Fernando Lopes e Silva Neto; o Juiz Auxiliar da Vara Única da Comarca de Altos; Ulysses Gonçalves da Silva Neto; a Juíza do Juizado Especial Civil Criminal da Comarca de Altos, Carmem Lúcia Ferraz e o Promotor de Justiça, Paulo Rubens Parente Rebouças.

“Quero confirmar que a prefeitura se coloca à disposição ao Poder Judiciário no que precisar e parabenizo a Corregedoria pela parceria. Agora as pessoas vitimizadas serão bem cuidadas para não serem mais expostas com esse benefício que vai ajudar ainda mais o nosso município a zelar pelo bem dos nossos cidadãos”, disse o Prefeito.

Ainda na oportunidade, o Desembargador Fernando Lopes e Silva Neto, da Corregedoria Geral, teceu elogios ao empenho da gestão.

“Parabenizo o Prefeito Sr. Maxwell Pires pela parceria com a Corregedoria Geral, em trazer esse recurso para acolher todos os municípios. Isso me deixa muito feliz, pois o judiciário tem que fiar mais próximo dessas pessoas em estado de vulnerabilidade para oferecer o suporte necessário”, disse o Desembargador Fernando Lopes.

A inauguração do local faz parte de uma série de iniciativas que estão sendo promovidas, em toda a cidade, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio, cujo objetivo é alertar e sensibilizar a sociedade para os casos de violência sexual praticados contra crianças e adolescentes.

Deixe um comentário